+ Conheça Mais
 

Posts com a tag: Pescadores

 
.

A História do Cumbuco

20 jun
 

Quem conhece o Cumbuco sabe que é um lugar paradisíaco, mas são poucas pessoas que conhecem a história desse lugar.

A palavra “cumbuco”, em tupi-guarani, significa “onda longa e baixa”.

Tudo começou com a Vila dos Pescadores do Cumbuco, que era uma fazenda dividida em duas partes: Parnamirim e Jabaquara. Essa fazenda estava abandonada desde 1858.

Em 1976, já moravam quase 79 famílias nessa vila, que não possuía água tratada, posto médico e nenhuma estrada.

Em 1972, o engenheiro João Bosco Aguiar Dias conheceu a região e decidiu urbanizá-la.

Em 1975, iniciaram-se as obras de urbanização da vila. E em 1978, houve a inauguração da Colônia de Pescadores Z-7 que foi reconhecida pela Capitania dos Portos. No mesmo ano, aconteceu a venda do primeiro lote do Loteamento da Praia do Cumbuco.

Hoje, o Cumbuco é uma das praias mais procuradas por turistas do mundo inteiro, após passar por um desenvolvimento urbano.

Ainda hoje, o Cumbuco se desenvolve em âmbitos econômicos, sociais, estruturais e urbanos para melhor receber os visitantes dessa linda praia.

 

 
.
.

Minha jangada…

25 abr
 

Esta é a estrutura básica de um dos símbolos do Ceará, que ajuda a compor o lindo visual das nossas praias, como no Cumbuco. A jangada: feita, tipicamente, com 6 paus: 2 no centro (chamados de “meios”), 2 seguintes, dispostos simetricamente (chamados “mimburas”, palavra de origem tupi), e 2 externos, chamados de “bordos”.

Usada pelos pescadores que enfrentam o mar para pescar, a jangada também tem seu papel no turismo, como forma de preservar essa arte dos pescadores do litoral cearense. Os jangadeiros chegam a passar três dias em alto mar a até 120 quilômetros da costa. Uma arte de habilidade passada de pai para filho.

Uma herança da rica troca  entre a Índia, a África, a China, o Japão, sobretudo nos primeiros dois séculos da colonização do Brasil, que se difundiu pela região Nordeste.

 

Imagem de Amostra do You Tube
 
.
.

O conforto do progresso, e a beleza do primitivo

24 nov
 

Com dois terços de sua extensão banhados pelas águas do Atlântico, o litoral oeste do Ceará, abriga mais de 24 belas praias. São doze municípios que têm uma riqueza diversa de fauna e flora, e incontáveis lagoas, mangues e dunas. Uma paisagem mutável, esculpida diariamente pelos fortes ventos que são característicos da região.

Estando entre tanta beleza, o Cumbuco já é destino mais que conhecido, por abrigar toda essa diversidade que mescla cultura e riquezas naturais. De um lado, todo o boom imobiliário de uma das regiões que mais cresce com investimentos de iniciativa pública e privada. São diversas opções de lazer, que vão desde o tradicional passeio de bugre pelas dunas, à prática de esportes radicais. Tanto que o Cumbuco é cenário de competições nacionais e internacionais de esportes como o kitesurf, por exemplo. Sem contar com a ótima estrutura de hotéis e pousadas.

Numa outra perspectiva, temos espaços super conservados que parecem nem tocados pelo homem ainda. Associados à comunidades tradicionais que mantêm atividades de pesca, produção de artesanato e de costumes religiosos, temos um cenário que acalma e faz esquecer, mesmo que temporariamente, o stress das grandes cidades.

O Cumbuco é daqueles lugares para viver histórias inesquecíveis.

 
.